A Importância do Coaching – Foco na solução para melhorar

Por o 10 Outubro 2019

Recentemente, escolhi dar-me a oportunidade de poder fazer o caminho de Lisboa até Santiago de Compostela. O desafio foi superado e com ele uma vontade de partilhar o que aprendi. O que vou partilhar não são as emoções que senti ao longo do percurso, mas sim o que ele me ensinou e que pode ser adaptado para o nosso dia a dia!

 

A viagem é um momento de reflexão e auto-conhecimento enorme, aprende a fazer isso também no teu trabalho! Conhece-te a cada momento e a cada emoção!

 

Um dos desafios, surgiu logo na primeira etapa, quando rebentaram bolhas nos pés! Eram enormes e mal conseguia andar. Quando cheguei ao quarto nessa noite, estava de rastos emocionalmente e os pés ainda piores. Confesso que pensei… vou parar! Vou voltar para casa que estou perto e adio por uns dias até ficar bom! Mas, logo pensei… Como me irei sentir se desistir logo na primeira dificuldade? Como conseguirei explicar que umas bolhas conseguiram que não continuasse o caminho e cumprisse o objetivo? Então pensei, vou corrigir isto já! Vou a uma farmácia comprar o que for necessário e amanhã retomo viagem… Foi o que fiz, e imaginem… passei a ir de chinelos, até chegar a um local onde pudesse comprar umas sapatilhas para continuar a minha viagem!

 

 

Agora vamos adaptar esta situação para a nossa realidade profissional…

 

Quantas vezes não temos este desafio pela frente? São inúmeras as vezes em que surgem novos desafios na nossa etapa profissional: um novo projeto, uma nova equipa, um novo departamento, uma nova empresa. Mas como isso nos coloca fora da zona de conforto, a nossa primeira intuição é tentar adiar o que é óbvio, tentar prolongar ao máximo de forma a podermos continuar na área de conforto.

Sempre que nos deparamos com estes desafios vamos focar-nos no lado bom – na solução! Ao conseguirmos a solução já estamos a identificar o que podemos melhorar para que não volte a acontecer, e isso, é já o ponto de partida para o sucesso! Sempre que estiveres perante um desafio novo ou diferente pensa… vou voltar a mostrar o melhor de mim, vou surpreender! Lembra-te também que assim tal como tu não conheces esta nova realidade, os outros, que estão envolvidos, também não! É sempre bom para todos! Uma nova oportunidade de te voltares a apaixonar por aquilo que fazes.

 

Sempre que somos desafiados a sair da nossa zona de conforto e abraçamos esta nova realidade, estamos a alargar cada vez mais a nossa zona de conforto!

 

Os Líderes são ousados exatamente por isso, são eles próprios que se colocam fora da zona de conforto! Sempre que te sentires muito confortável – DESAFIA-TE!

  • Neste caminho, em todos os desafios pelos quais fui passando, o meu foco foi sempre a solução, não me preocupava muito com o problema. Esse já era óbvio (ou estava perdido, ou estava com sede mas não sabia se podia beber muita água da que tinha, ou se chegava a horas ao local destino, etc.), por isso, estava sempre com a solução na cabeça, vou fazer algo que complemente o meu desafio e, acima de tudo, que ajude com o meu objetivo!

Houve uma altura em que estava um pouco perdido, olhava tudo à minha volta e não encontrava a habitual “seta amarela” que indicava o caminho. A verdade é que voltei a ficar preocupado, porque ao escolher um caminho errado, tudo o que fizesse naquele caminho seria um erro e quanto mais persistisse nele pior.

 

Muitas vezes fazemos isso, cometemos erros e persistimos neles, isso só nos leva a um esforço adicional, temos que voltar ao ponto de partida!

 

Como estava um pouco apreensivo, parei e olhei bem em meu redor, para perceber um sinal simples que me desse o caminho, até que percebi… estava em cima da seta. Naquele local estavam no chão as habituais setas a indicar o caminho, bem bonitas e até de acordo com a calçada!

Ajustando à nossa realidade profissional, acontece o mesmo. Estamos focados em seguir caminho em fazer tudo rápido para atingir o objetivo e nem percebemos que podemos estar a pisar ou a esquecer um elemento importante que nos acompanha e pode ajudar na nossa “jornada”, um elemento que nos pode dar a “dica” para que o nosso projeto tenha sucesso!

Fica atento a cada momento e a cada pessoa que te rodeia, aos elementos da tua equipa, a todos e a tudo aquilo que te rodeia são também eles que te podem ajudar a atingir o teu objetivo!

  • Sempre que me “perdi” no caminho foi em locais que já conhecia, em locais onde minha atenção é muito menor. Aqui a explicação é simples: no trabalho, quando estamos a fazer algo que fazemos inúmeras e repetidas vezes, tendemos a baixar o nosso índice de exigência e fazemos as coisas de forma mecânica. Já nos aconteceu perguntarem-nos sobre o que fazemos e o motivo pela qual fazemos daquela forma e a nossa resposta é… “foi sempre assim”.

 

Mantém o nível de exigência elevado em tudo o que fazes e quando sentires que já o fazes de forma confortável, percebe uma forma de o melhorar e aportar mais valor para ti e para os outros!

 

Durante grande parte do caminho estive fora da minha zona de conforto, num lugar que não conhecia, sozinho e apenas com um objetivo simples – chegar ao destino de cada dia! No nosso dia a dia pode ser igual, podemos definir os nossos objetivos por etapas para conseguirmos celebrar as pequenas conquistas que fazemos todos os dias. Depois, no final, quando o nosso objetivo for atingido, o nosso sorriso vai ser enorme!

Deixo 6 perguntas que nasceram da minha jornada e da experiência de auto-coaching que fazia após cada etapa:

1 O que fiz e o que poderia ter feito melhor?

2 O que vou fazer agora para melhorar (ações específicas)?

3 Onde sou muito forte e como posso beneficiar ainda mais com isso?

4 O que preciso de saber para continuar?

5 O que realmente me move e me inspira?

6 Estou a viver esse propósito?

Agora resta adaptares estas perguntas às várias etapas da tua vida pessoal e profissional. Se conseguires responder a todas elas, estás no bom caminho!

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Programa de formação de Coaches profissionais - Nível Inicial

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

HP Desde 2 meses

Muito bom Nuno! Adorei quando me contaste a experiência vivida e agora este paralelismo com a vida profissional. Top!

Resposta
Avatar

Paulo Vieira da Silva Desde 2 meses

Excelente! Ser líder é mesmo saber desafiar-se constantemente e ir para além dos desafios propostos, é inspirar os outros a acreditarem em si mesmos, é ver os obstáculos, dificuldades, más decisões, etc. simples oportunidades para crescer e ir mais longe!

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe