High Performance Team Coaching – o processo

Por o 17 Março 2017

Na primeira parte deste artigo abordámos um pouco do que é o High Performance Team Coaching, um tipo de coaching direcionado para equipas e para lhes rentabilizar a performance. Vamos agora descobrir as várias fases do processo, do princípio ao fim.

Alta performance para equipas?

Bem-vindo ao High Performance Team Coaching (parte II)

S11-BLOG-coach-680X250

 

As fases do processo do High Performance Team Coaching

Definir e iniciar

Porque 60% da eficácia deriva do princípio da tarefa ou negócio, o sistema HPTC foca-se nesta fase. A fase “Definir e Iniciar” inclui três pontos importantes: análise, coaching para construção de equipa e arranque.

 

I. Análise

É difícil saber se o team coaching é a intervenção certa até que a fase de análise esteja completa. Uma análise inicial pode ser o ideal para tirar essa conclusão. Se a equipa está pronta para o coaching, o foco pode mudar para a avaliação do desempenho da equipa, com vista a perceber o que é que a equipa deve fazer para obter o máximo de sucesso e eficiência.

 

II. Conceção e estruturação da equipa

Se a equipa não está preparada para coaching, geralmente é por haver problemas de conceção e estruturação significativos que têm de ser resolvidos primeiro.

Estas são 6 condições imprescindíveis para a construção de uma equipa:

  1. Formar uma verdadeira equipa, com os membros a saberem, em simultâneo, vestir a camisola e conhecer os limites
  2. Haver uma direção ou propósito atrativo para guiar o trabalho da equipa
  3. Pessoas certas com os conhecimentos, competências e experiência necessárias para executar o trabalho solicitado à equipa
  4. Uma estrutura de equipa sólida com menos de dez membros que tenham um conjunto de normas e princípios claros para guiar a forma como executam o seu trabalho
  5. Um contexto organizacional solidário que forneça a informação, tempo e recursos para fazerem o seu trabalho
  6. Team coaching competente para ajudar a equipa a crescer tanto individualmente como um todo, seja esse coaching feito por um membro interno da equipa ou por um coach externo.

Se alguma destas condições estiver desalinhada, isso pode resultar num conflito interpessoal. Há necessidades de construção de equipa que devem ser resolvidas num momento inicial com sessões entre o coach e o líder da equipa; outras questões podem ser trabalhadas por toda a equipa.

 

III. Arranque

O arranque de uma equipa bem desenhada pode aumentar a eficácia do grupo em 30% ou mais. A partir do momento em que a equipa está formada – geralmente para dar resposta a um acontecimento chave, como a implementação de um novo projeto ou a definição de novos objetivos – o coach pode ajudá-la a elaborar um documento que reúna a sua visão, missão, valores, objetivos, medidas de sucesso e princípios laborais.

 

Rever e Realinhar

O meio de um projeto de equipa ou ciclo de negócio é a altura ideal para fazer uma pausa e fazer um balanço:

  • rever o progresso até então;
  • procurar feedback junto de stakeholders externos;
  • planear os próximos passos.

O coach, ao trabalhar com uma equipa em tempo real, tem a capacidade de alterar padrões de ação no momento em que eles estão a acontecer. Num contexto de trabalho ou reunião, o coach tem a possibilidade de compreender a dinâmica de equipa no momento e, se necessário, parar a ação.

E parar a ação significa analisá-la de imediato com os membros da equipa, para que eles estejam conscientes dos seus padrões e ações, e passar para formas novas mais eficazes de trabalhar em conjunto – ou seja, realinhar-se. Esta técnica stop-and-switch é bastante poderosa e, a partir do momento em que é apreendida, as equipas podem usá-la por si próprias.

 

Reavaliar e Integrar

Quando um projeto ou ciclo de negócio chega ao final, é altura de o coach ajudar os membros da equipa a consolidar e integrar as suas aprendizagens individuais e coletivas, identificar e construir com base nos fatores de sucesso, aprender através dos desafios, e avaliar o progresso através dos seus objetivos.

Uma ou duas sessões de coaching em que se revisitem a análise inicial da equipa pode ajudar uma equipa a rever as suas aprendizagens e sucessos neste ponto. A chave é ajudar os membros da equipa a identificar quão bom foi o alcance destas três medidas-chave da eficácia de uma equipa:

  1. envolvimento individual
  2. capacidades e relações de equipa
  3. produtividade com qualidade

No final, o coach ajuda os membros da equipa a celebrar os sucessos alcançados e a aplicar os ensinamentos para o que se segue, seja como indivíduos ou como equipa.

 

O team coaching pode ser um serviço bastante poderoso para equipas que procuram alta performance e envolvimento. O sistema HPTC oferece uma abordagem compreensiva e modularizada que pode ser personalizada pelos coaches de forma a responder efetivamente a estes objetivos.

 


Leia o artigo Systemic Team Coaching sobre equipas de elevada performance.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Systemic Team Coaching Programme - Level 1

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe