O que esperar do Coaching Executivo para os próximos anos?

Nos dias atuais, é muito comum as empresas procurarem serviços de Coaching Executivo para melhorarem o desempenho dos seus colaboradores. A Forbes, num artigo cujo tema é o rumo desta indústria para a próxima década, afirma que contratar um coach executivo “faz todo o sentido no mercado atual”. Este profissional é responsável por levar o seu coachee a atingir os resultados delineados, incentivando-o para evitar que se acomode na execução das suas funções.

Mas estamos em pleno 2019, numa era em que tudo muda constantemente. O Coaching Executivo tem de se adaptar ao dinamismo desta nova sociedade e, nesse sentido, estão previstas alterações no modo como a área funciona.

 

Abaixo listamos algumas que deverão acontecer nos próximos anos:

 

 

  • Digitalização da função

As tecnologias digitais têm tido várias melhorias nos últimos anos. O coaching é uma das áreas que poderá aproveitar estes progressos para dinamizar as suas metodologias de trabalho. Com as ferramentas disponíveis atualmente, as entrevistas com os coachees poderão começar a ser feitas à distância. Surgirão também plataformas online próprias para estes encontros.

Ao mesmo tempo, os coaches passam a poder entregar aos seus clientes uma imensidão de conteúdos diferentes e com valor acrescido, tais como webinars. Assim, os executivos terão mais facilidade em gerir a sua atarefada agenda de trabalho.

 

  • Foco nas relações humanas

A digitalização de muitas tarefas laborais levou a que as capacidades humanas de relacionamento com os outros ganhassem valor acrescido.
Nesse sentido, a necessidade destas competências serem trabalhadas pelos profissionais de coaching tem uma maior importância, passando o coach a preocupar-se mais com aptidões como a inteligência emocional, por exemplo.

 

  • Capacidade para quantificar os resultados

Num futuro próximo, os profissionais de coaching conseguirão medir quantitativamente o sucesso do seu trabalho através de ferramentas criadas especificamente para esta função. Os clientes conseguirão perceber mais facilmente quais os melhores coaches no mercado e os que obtêm menos sucesso.

 

  • Maior relevância da componente prática

Exercícios mais práticos e sessões diferentes começarão a ser cada vez mais comuns. O coachee quer ser surpreendido e precisará que lhe sejam apresentadas diferentes experiências, precisando o coach de uma maior criatividade.

 

  • O coaching executivo será um hábito

De acordo com a ICF, a Federação Internacional de Coaching, que analisou um estudo de 2018 com mil profissionais desta indústria para entender o seu funcionamento, “é expectável que a prática de coaching aumente ao longo dos próximos 5 anos”.

A verdade é que, embora hoje em dia seja normal as grandes empresas usarem técnicas de coaching para aumentar o seu rendimento, esta ainda não é uma prática comum. No futuro será um hábito… Não só nas grandes empresas mas também nas que são consideradas pequenas e médias.

A popularização recente da área junto dos profissionais tem também de ser tida em conta. Este crescimento obrigará a que o investimento neste serviço para as empresas se torne mais atrativo, tornando mais fácil e apelativa a contratação de um coach para desenvolver o potencial dos colaboradores e melhorar assim o seu rendimento e o da organização onde trabalham.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Programa de formação de Coaches profissionais - Nível Inicial

/5 - Voir tous les avis

Outra publicação do mesmo tema

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe