O coaching não resolve problemas

Por o 31 Janeiro 2018

Quer gastar 2 minutos da sua vida para ficar com uma conceção completamente diferente, daquela que tinha, sobre coaching?

O coaching não resolve problemas

Apenas porque os problemas não existem, ou melhor, não têm existência física ou factual, apesar de serem bem reais para quem os vive.

O que existe, de facto, são situações que podem ser percecionadas de diferentes maneiras, por diferentes pessoas.

Uma coisa são factos, outra, interpretações. Os problemas pertencem a esta segunda categoria. É por isso que uma mesma situação, idêntica no domínio dos factos, possa constituir, para diferentes pessoas, uma experiência totalmente distinta. Um compromisso para falar em público, por exemplo, pode ser um tremendo problema para algumas pessoas, um desafio para outras ou mesmo uma fantástica oportunidade para outras ainda.

Um problema é, nesta perspetiva, uma maneira particular de pensar, acerca de uma situação.

A conversa de coaching não se move em torno do problema (ou dos factos que lhe estão inerentes) mas sim sobre o modo particular e individual com que o cliente o observa e, sobretudo, sobre uma nova realidade, alternativa, que este pretenda criar.

Como dizia Einstein “os problemas significativos com nos deparamos não podem ser resolvidos no mesmo modo pensamento em que foram criados”.

É por isso que um coach, sempre que o seu cliente fala de problemas, sempre remete a conversa para o desafio criativo, quase sempre oculto, que essa situação sempre possuí.

Essa coisa dos problemas, ou das problemáticas, não são temas de coaching.

 

Muito obrigado pelo seu investimento, esperamos que sinta que valeu a pena.


Se quiser arriscar e investir mais um minuto para nos fazer uma pergunta acerca do que acabou de ler, garantimos que irá ficar a pensar sobre coaching mais tempo do que imaginou.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Programa de formação de Coaches profissionais - Nível Inicial

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe