Os vários tipos de Coaching (parte 3)

Por o 13 Outubro 2017

Dando continuidade à temática dos diferentes tipos de coaching, hoje falamos de mais três diferentes escolas e abordagens ao coaching, são elas a abordagem ontológica; a narrativa e a psicologia positiva.

Os vários tipos de Coaching

Abordagem ontológica ao coaching

A base teórica, as premissas e a metodologia do coaching ontológico são delineadas através de exemplos práticos, onde esta abordagem é aplicável tanto ao executive coaching como ao life coaching. No entanto, na abordagem ontológica ao coaching existe também um contraste com outras abordagens e uma avaliação constante dos seus pontos fortes, benefícios e fraquezas.

Na formação ontológica, a interação dinâmica entre linguagem, emoções e corpo é referida como o caminho do ser. O objetivo essencial do coach é ser um catalisador para a mudança de forma respeitosa e construtiva, promovendo e desencadeando uma mudança no modo de ser do coachee, de forma a capacitá-lo e a estimulá-lo a desenvolver perceções e comportamentos que anteriormente não estavam disponíveis e que são consistentes com o que o coachee quer obter através da coaching.

A principal responsabilidade de um coach que segue a abordagem ontológica é a de gerir a sua própria maneira de ser e de estar durante o processo de coaching. O único lugar em que ele pode ser coach, mas cujo comportamento afetará a forma como o coachee o perceciona, sendo igualmente responsável pelas potenciais mudanças que provoca nos seus coachees.

Uma das tarefas mais delicadas que um coach que siga esta abordagem se depara, é o de proporcionar e criar um ambiente seguro para investigação, aprendizagem e descoberta – através de um relacionamento profissional profundamente respeitoso com o coachee. Isso significa que o coachee é um outro ser  legítimo. O principal benefício do coaching ontológico é permitir ao coachee observar e mudar os aspetos da sua própria maneira de estar além do coaching e, portanto, aumentar sua flexibilidade comportamental para os desafios futuros.

O coaching Narrativo

O coaching narrativo trabalha com os coachees em três níveis:

  • na psicologia narrativa, de forma a se fazer entender criando ligação com o narrador;
  • na estrutura narrativa, para compreender e desencadear o material nas histórias narradas;
  • aproveitando as práticas narrativas, de forma a compreender e colher a dinâmica do campo narrativo.

O objetivo é ajudar os coachees a criar novas conexões entre as suas histórias, a sua identidade e os seus comportamentos, a fim de gerar e incorporar novas opções nesses três domínios. Esta abordagem é instintiva – dada a disposição antiga e cognitiva para histórias – e é oportuna, dada a necessidade de uma compreensão mais profunda e mais complexa da mudança. Em geral, o coaching narrativo implica uma abordagem consciente, experiencial e holística para ajudar os coachees a mudar as suas histórias sobre si mesmos, sobre os outros e sobre a própria vida, com o propósito de criar novos resultados.

As histórias que as pessoas contam sobre as suas vidas são extremamente importantes no coaching. O principal pressuposto é que existe uma conexão íntima entre a forma como as pessoas se veem, a forma como narram a sua vida diária e a forma como se comportam. Sendo as histórias a via perfeita para explorar essas conexões, porque as imagens que trazem à superfície fornecem material que é indicativo de oportunidades de desenvolvimento interno e um excelente recurso para mudar o comportamento externo.

O coaching narrativo presume que:

  • a identidade está controlada;
  • o crescimento é liminar;
  • o discurso é poderoso
  • o re-storying é possível.

Juntos, representam uma nova abordagem de coaching que se move além das premissas modernistas, modelos de desenvolvimento linear, orientação de objetivo extrovertida e tendências persistentes em relação ao comportamento. O foco muda do tipo de coach e metodologias para a relação de coaching e as histórias constituídas lá.

A abordagem da Psicologia Positiva ao coaching

O coaching de Psicologia Positiva (PPC) é uma abordagem cientificamente enraizada para ajudar os clientes a aumentar o seu bem-estar, aprimorar e aplicar pontos fortes, melhorar o desempenho e alcançar metas valiosas. A orientação do PPC sugere que o coach veja o seu cliente como “inteiro”, e se concentre em pontos fortes, comportamentos positivos e propósito. Estes, por sua vez, são usados como blocos de construção e pontos de alavanca para o desenvolvimento do coachee e respetiva melhoria de desempenho. O movimento psicológico positivo desenvolveu os fundamentos teóricos e de pesquisa para PPC, fornecendo um arsenal de modelos e intervenções inestimáveis para a prática do coaching.

A psicologia positiva aplicada ao coaching, em contraste com as abordagens tradicionais, foca-se explicitamente nas forças do caráter, no bem-estar e nas coisas que tornam a vida digna de ser vivida. O PPC é profundamente influenciado por uma série de paradigmas psicológicos, enquanto outros paradigmas não foram incorporados ao movimento psicológico positivo. Por exemplo, o PPC tem um grande ponto em comum com a psicologia humanista. Ambas as orientações se concentram no desenvolvimento de talentos, na construção de autoeficácia e na mudança de indivíduos para metas auto-atualizadas. O modelo cognitivo-comportamental atualmente influencia o PPC muito mais do que perspetivas psicanalíticas. Isso pode refletir as origens académicas da psicologia positiva e a mudança das abordagens psicanalíticas para o comportamento cognitivo-comportamental que ocorreu na academia nas últimas décadas. Como uma tradição aplicada, o PPC desempenha uma função dupla. Por um lado, fornece um contexto em que as ideias académicas da psicologia positiva podem ser aplicadas e avaliadas. Por outro lado, permite que os profissionais compreendam como a base da teoria e da pesquisa fornecida pela psicologia positiva pode dar origem a uma intervenção e mudança bem-sucedidas.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Programa de formação de Coaches profissionais - Nível Inicial

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Beatriz Desde 1 ano

Olá. Conteúdo muito rico e excelente. Porém, o excesso de estímulos visuais ao redor do post, cansa e nos obriga a copiar o texto para lê-lo em outro lugar… Tentem diminuir a quantidade de ruídos visuais para facilitar a comunicação. Bem, esta é uma dica de alguém que trabalha nesta área e que acha que seu conteúdo tem tudo para chamar mais atenção positiva na internet. Abraços e sucesso.

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 1 ano

Olá, Beatriz! Muito obrigada pela partilha de opinião. Agradecemos o feedback e esperamos que continue a acompanhar as nossas novidades aqui no Blog de Coaching. 🙂

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe